Como irritar uma grávida

Já faz um tempo que prometi esse post. Imagino que a essa altura da gravidez eu já ouvi tudo o que tinha pra ouvir. Eu espero... Então aqui seguem algumas frases que poderia ter deixado de ouvir nesses últimos 9 meses.

"Como está gordinha..." ou "Engordou quanto?"
Não engordei, ganhei peso; é diferente!

"Que barriga enorme! Tem certeza que não são gêmeos?"
Isso mesmo com 9 meses de gravidez.

"Você é magrinha... será que vai ter passagem?"
Sai pra lá!

" - Você está com quantos meses?
 - 4.
 - Foi bem na época que perdi meu primeiro filho..."
Diálogo verídico! =O

"Já sabe o que é?"
Isso se referindo ao sexo. Já respondi "ser humano".

"Pela barriga é menino. Pela barriga é menina."
Bom, são sempre 50% de chance! Muito, muito chatos esses palpites que todo mundo acha que tem que ter e emitir.

"É menino? Eita, o pai é que ficou feliz, né?"
Ao que respondi: "E a mãe também, claro".

"Já imaginou se quando nascer, descobrir que é uma menina?"
Digo logo que em cada ultrassom que fizemos, o sexo dele foi a primeira coisa que ele mostrou.

"Vai querer parto normal?! Ai... eu sofri tanto..."
E a pessoa conta a tragédia do seu parto. As pessoas podem ser tão insensíveis...

"Ah, ele vai nascer no dia XX, que é pra nascer no meu aniversário."
Bom, ele com certeza vai nascer no aniversário de alguém...

Ouvi muito comentário sem-noção, principalmente quanto aos perigos do parto normal. Tive que fingir que tava estava ouvindo muita conversa, enquanto deixava entrar por um ouvido e sair por outro...

É verdade que no início eu detestava que pegassem na minha barriga. Mas com o tempo, à medida que ela foi se esticando, a sensação de tato da sua pele mudou bastante. Hoje, não ligo mais. Mas pessoas próximas ainda, por favor!

Se você já me disse uma dessas frases, não se sinta visado. Na maioria dos casos o que cansa é a repetição. Uma boa parte são coisas que se diz sem nem mesmo pensar... é sistemático. Além do mais, eu entendo que seja uma maneira de puxar assunto com uma grávida... Eu sou chata mesmo. Mas digo logo que muitas não gostam, mas não ousam falar! Eu mesma sou mestra na arte de sorrir diante dessas mesmas frases. Um pouco de hipocrisia é o óleo que permite que a engrenagem das relações interpessoais funcione mesmo... 
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

3 anos de Elias - meus votos

Barriga de 5 meses (21 semanas)

Relato de parto II - amor rima com raiva