Nantes e a residência universitária

Residência Fresche Blanc
Cheguei em Nantes na segunda, dia 1 de julho. Perdi a primeira aula, mas segundo os colegas não perdi nada além daqueles ritos de primeira aula, apresentações, etc. Emilie levantou cedo na segunda, apesar da noite mal dormida graças ao seu pequeno Thibaut (se pronuncia "tibô"), para me dar um abraço de despedida. Seu marido JA me levaria para a estação ferroviária. Saímos um pouco atrasados, pois ele tinha pegado no sono novamente quando sua esposa foi perguntar se ele estava pronto. Assim minha aventura começou naquela segunda-feira, correndo nos corredores carregando meu barrigão, enquanto JA carregava minha mala e minha mochila. Não perdi o trem, ufa.
Mas como no ano passado (quem lembra?)... aquele era só o começo de um longo dia... Na verdade pra encurtar a historia, fiz o mesmo percurso que ano passado, com apenas um trem a menos, devido a um atraso de 1h30 do trem em Saint-Pierre-les-Corps devido a um "acidente de pessoa" (o que quer que isso queira dizer exatamente).
Cheguei em Nantes ainda de dia. Encontrei fácil a residência onde passaria um dos meses mais difíceis da vida. A residência é confortável. Quartos de 9 m², algo ao qual eu já estava acostumada. O banheiro, dentro do quarto e uma cozinha comunitária por andar. Tirei poucas fotos. Na frente do armário estava a cama. O banheiro fica à direita da porta de entrada. A residência tem ainda uma sala de TV, outra de informática e uma sala de jogos. Custa, no verão, 300€. Meio carinha se comparada a Clermont (onde pagávamos 210€, na época). Mas Nantes é mesmo uma cidade maior.






Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

3 anos de Elias - meus votos

Barriga de 5 meses (21 semanas)

Meus 29 anos