Seis dias, seis camas - parte 4

Vamos acelerar isso, pois ainda há muito pra contar. 
Depois da trilha no Pariou, fomos pra igreja. Não havia nenhum evento lá, mas Anne-Laure tem a chave e os jovens gostam de ir pra lá, às vezes pra fazer jogos de tabuleiro, pra jogar vídeo game, pra comer. Isso durante a semana. Claro que eles vão também pros cultos, reuniões de oração. A igreja é realmente como a segunda (ou primeira!) casa deles. Assim como foi pra gente enquanto estávamos em Clermont. Foi com grande prazer que revi aquelas paredes, coloridas, cheias da vida que a frequenta. 


Depois fomos pra casa de Anne-Laure. Onde Bernardo e eu passamos nossos últimos dias antes de voltarmos para o Brasil ano passado. Como sempre fui muito bem recebida por Simon e Anne-Marie, pais de Anne-Laure. A noite, Michaël, grande amigo, juntou-se a nós para uma partida de "Les aventuriers du rail" (um jogo de tabuleiro). Eis o moço, bancando o tímido:


E foi aqui onde passei uma noite de sono tranquila, apesar de curta.


2 comentários

Postagens mais visitadas deste blog

3 anos de Elias - meus votos

Barriga de 5 meses (21 semanas)

Relato de parto II - amor rima com raiva