Châteauroux

Não, esse não é o castelo que deu origem ao nome da cidade. Essa é apenas a humilde moradia dos Sousa-Tekaya. É no alto da torre que dorme o principezinho. Trata-se de uma bela casa do século XIX. Mas a Tia foi resgatar o príncipe e levar pra dar uma volta na floresta. Como a Tia não é sequestradora, levou a família toda. E quem dirigiu foi o Mikaël. 

 Até a Nala acompanhou a gente.
 Pro Luighi não estranhar, visitamos outro castelo, o de Bouges, construído em 1765.
Depois enveredamos mata adentro, afinal ele é um "bebé de la jungle" (como diz um pijaminha que ele tem) e os 80 hectares de bosque nos convidavam a uma aventura. 
 Eu estava tirando fotos tranquilamente, como de costume, reclusa na bolha que se cria quando eu empunho uma câmera.



Quando alguém roubou a câmera de mim, o resultado não foi dos melhores, não pela fotógrafa, mas pelas caretas que faço no lugar de posar. 

 Mas o importante é que o céu estava azul. E o humor também.



5 comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Barriga de 5 meses (21 semanas)

Elias e seus desejados 4 anos

Relato de parto II - amor rima com raiva