.

terça-feira, 26 de abril de 2011

O melhor presente de aniversário!

Ano passado, nessa mesma época do ano, eu tive a felicidade de receber meus pais e minha irmã aqui em casa. Sim, no meu cantinho do outro lado do Atlântico. E quanto amor e calor humano a 5 nos nossos 27 m²!


 Após um ano e meio de distância e saudade, graças a muito trabalho, eles puderam vir ver a filhinha na vida de casada.

Lembram que morava com meus pais e que Bernardo e eu casamos uma semana antes de viajar pra França, né? Eu fiquei super nervosa pra saber como seria ser esposa e filha ao mesmo tempo (risos). Meus pais ficaram por aqui durante 12 dias. Eles tinham previsto 10, mas lembram do vulcão que entrou em erupção na Islândia? Pois bem, foi bem na época em que eles estavam aqui. Até hoje me pergunto se não foi efeito colateral da vinda deles.
Eles aterrissaram na capital da moda, dia 10 de abril. No dia seguinte era o aniversário do meu pai.


Comemoramos em grande estilo visitando Paris. No mesmo dia da chegada deles visitamos o Moulin Rouge e a igreja do coração sagrado. Esses lugares representam dois opostos, um era um bordel e o outro, uma igreja, mas no momento convinha, já que geograficamente são próximos.




Em seguida, passeio na cidade. Rio Sena, monumentos, igrejas, a Notre Dame de Paris...


Torre Eiffel. Subimos, comemos, curtimos a vista, brincamos, estávamos radiantes de felicidade.


Depois, como não tínhamos tempo pra ver tudo, uma boa opção foi fazer o passeio de bateau mouche, que nos apresenta os principais pontos turísticos da cidade. Pelo menos pudemos ver de longe :)




Imaginem como estavámos cansados no fim desse maravilhoso dia. Depois de umas 8 horas (se não me engano) de vôo pros meus pais e minha irmã. Mas valeu a pena. No fim do dia, ainda cedo, meus pais foram pro hotel Ibis. Uma rede popular na França, com uma das melhores relações de custo x benefício. Cássia, minha irmã, e nós fomos pra casa de um amigo brasileiro que mora em Paris e nos recebe sempre de braços abertos (obrigada, Danilo!). 



Mas claro que a noite romântica dos meus pais em Paris não ia ser tranquila, né? O meu pai fechou o cadeado da mala com a chave dentro! Imaginem pra fazer a moça da recepção entender que eles queriam arrombar o cadeado! Pois é claro que por aqui não se vai encontrar algum funcionário que fala português. E meus pais, não falam inglês nem francês; vieram foi com a cara e a coragem mesmo. Mas desenrolaram. Com gestos, mímicas e malabares. 



Após uma noite de sono, tomamos um bom café da manhã no hotel.


E partimos para dar uma última olhada na cidade luz. Aproveitamos pra ir ver o museu do Louvre.


E a Champs Elysées, com o belo e triunfante arco.


24 horas em Paris, um verdadeiro sonho. Depois pegamos a estrada em direção à menos popular, mas a mais aconchegante Clermont-Ferrand. Onde passamos bons momentos em família. Presente que não esquecerei jamais.




Continua... 


* Para mais fotos, clique aqui
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...