.

quinta-feira, 28 de abril de 2011

Conversando com Selmy


Selmy é minha cunhada. A irmã caçula de Bernardo. Uma moça que passou de primeira no vestibular ano passado e acaba de ingressar numa aventura em busca de conhecimento e amadurecimento numa vida de independência em Marília, onde ela foi cursar Filosofia. Selmy tem um blog também, o Carpe Diem. Hoje eu li lá um texto que se chama "Aceitar a ilusão" e decidi comentar. Mas o comentário ficou grande demais, então resolvi publicá-lo por aqui, para conversar com ela. Esse é um chat aberto, quem quiser fique à vontade pra entrar e participar :)

Sel, gostei do texto!

"O mundo sensível aos sentidos, apesar de tanto me alegrar, não basta, eu queria sentir a razão, conversar e abraçar a consciência, queria olhar pra Deus contando as estrelas coladas em seu teto, queria tanto sorrir pra felicidade, dar um aperto de mão no conhecimento..."

"Abraçar a consciência"... muito bom! Eu também quero :) Concordo com você que é muito importante pensar, questionar, procurar ir além. Mas acrescentaria que isso combina com os crentes. Eu sei que Deus é. Que Ele é poderoso e amor. Sei que Ele fez o mundo. Que Jesus se fez homem pra nos salvar. Isso eu sei porque Ele me disse na solidão silenciosa do meu quarto aos 12 anos. Eu sei que Deus fez uma aliança com Abraão e a renovou com Isaac e Jacó. Isso aprendi na EBD. Eu sei que o Espírito Santo ora por nós, pois não sabemos orar direito. Descobri na Bíblia. Como você disse, Sel, quem acredita em Deus não vai passar noites em claro agonizando a se perguntar se o Pai existe. Mas há tantos mistérios por trás de um raio de sol, tanta perfeição na graça divina... Um cristão que se preze, vai buscar respostas. Ele sonda as escrituras. Ele ora. Ele estuda.
Sabe quando a gente tem algo que é importante demais pra contar que não pode fazê-lo por e-mail ou  telefonema? Há coisas que estimamos que devem ser ditas de frente, olho no olho, pra usar o bom tom, poder acrescentar gestos e sorrisos, e ver a reação do outro. Além do mais, pessoalmente às vezes basta apontar com o dedo para algo que queremos mostrar e pronto. Tudo entendido. Pois bem, acho que é por isso que há mistérios que Deus reserva para o grande momento em que o veremos face a face. Como Selmy, eu também quero olhar pra Deus. Mas não consigo imaginá-lo olhando pra cima contanto estrelas. Ele não olha pra cima ; simplesmente porque não tem nada lá. Deus conta as estrelas coladas em seu tapete.

Beijo, Flor!
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...