.

terça-feira, 9 de março de 2010

Tudo é relativo, já dizia Einsten

O casal recebe um amigo em casa para o jantar. Bem alimentados. Amigo interessante. Casal feliz. Conversa agradável, que em determinado momento se envereda por trilhas filosóficas do tema beleza, atingindo um caminho, um atalho mais precisamente, com uma dimensão toda pragmática e direta:

A - Qual a garota mais bonita da igreja pra você, Amigo?
B - Mas amor, isso é pessoal, é relativo...
A - Eu sei, é por isso mesmo que pergunto. Se não fosse relativo, eu não precisaria perguntar. Simplesmente diria a ele quem é a garota mais bonita.
B - ! Wow! You got it. Viu, amigo, por que me apaixonei?

O amigo simplesmente aproveita a distração do casal, para se desviar e não dar resposta.
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...