Dias melhores

Dois dias interessantes aconteceram recentemente. A visita de um amigo muito caro, Thierry, que será testemunha do casamento.

Ele esteve conosco durante as aulas de francês que ministramos no apartamento. Foi legal convidá-lo, porque era um visitante ideal: um legítimo francófono-crente. O grupo é todo formado de presbiterianos, e um suiço crente é a visita ideal. Esse foi mais o ponto de vista dos alunos, porque para nós, as horas entre-aulas foram as mais legais. Thierry, Cecília e eu somos um trio desde o primeiro ano da faculdade. Hoje, com os caminhos começando a se bifurcar, as conversas nunca duram o bastante.

Nesse nosso último encontro, Thierry era o mais professor dos três. Lógico. Entre nós, ele é o dono do melhor francês. Mas, uma vez acabada a aula, era o amigo de sempre. No meu aniversário de 2006, ele me deu uma moeda antiga, da coleção dele. No ano seguinte, não lembro. Este ano, foi ele que não lembrou. Absolutamente perdoável. Olha só o presente atrasado:


Esse das espinhas é Thierry. rsrs.. Cecília o está distraindo para eu enquadrar. O presente dispensa comentários. Só não posso dispensar o comentário de Thierry. Ele disse que esse filme é pra eu começar minha coleção de DVDs originais, e pra eu começar a abandonar "a outra". A outra coleção, nada original.

Bem. No dia seguinte, Cecília e eu cozinhamos juntos: batatas ao molho branco (Cecília) e patinho frito com pimentões (eu).



Quem ousa dizer que nós ainda não estamos prontos para casar? Mesa posta, com suco de caju e salada, ficou assim :

Bon apetit !
2 comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Barriga de 5 meses (21 semanas)

Elias e seus desejados 4 anos

Relato de parto II - amor rima com raiva