Feliz dia das mães!

Digo isso a Valéria, que, com a ajuda do lendário facão de Jether, me trabalhou ao mundo no dia 05 de julho de 1983, e nunca mais parou de me amar e orar por mim;

digo isso a Auricéia, que deu ao dia uma verdadeira pérola, que brilha o mundo mais feliz há 20 anos, e que está, neste momento, fritando um ovo pra gente.

a tia mãe Nana, que trazia yogurte quando éramos pequenos, e ainda hoje compra leite pra mim;

a tia Selmy, mãe musical;

a Rosa Meylan, mãe do meu melhor amigo, Thierry, e dona de um sorriso perene;

a Ivete, mãe de três bons amigos, que cantava dezenas de corinhos comigo, que me reprendia maternalmente pelos meus erros, e que teologava comigo sobre as tradições que se apagam e as modas neoqualquercoisa que vão surgindo; e

a Cecília, filha de Auricéia, futura nora de Valéria, mãe dos meus filhos.

Que Deus jamais pare de retribuir o amor de vocês.
4 comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Barriga de 5 meses (21 semanas)

Elias e seus desejados 4 anos

Relato de parto II - amor rima com raiva